header top bar

section content

Adiamento de jogo revolta torcedores e treinador do Nacional de Patos; time viajou mais de 300 km

Depois de tanta confusão, a Federação Paraibana de Futebol (FPF) decidiu adiar o jogo, seguindo uma recomendação do Ministério Público da Paraíba.

Por Redação Diário

13/09/2017 às 23h41 • atualizado em 13/09/2017 às 23h44

Jogadores do Nacional de Patos mostram descontentamento pelo adiamento da partida (Foto: Reprodução / TV Cabo Branco)

A suspensão da partida entre São Paulo Crystal e Nacional, pela semifinal da 2ª divisão do Paraibano, acabou causando revolta no time da cidade de Patos.

Inicialmente, o jogo de volta da semifinal estava marcado para o Estádio Carneirão, mas por questões de segurança foi mudado para o Estádio Almeidão, em João Pessoa. Entretanto, ainda nesta quarta-feira (13), o São Paulo Crystal conseguiu uma liminar concedida Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba (TJD-PB), que mandava que a partida voltasse a Cruz do Espírito Santo.

Depois de tanta confusão, a Federação Paraibana de Futebol (FPF) decidiu adiar o jogo, seguindo uma recomendação do Ministério Público da Paraíba.

SEM DEFINIÇÃO
Com a decisão, o time de Patos volta para Sertão sem uma definição de quando ou onde será finalmente a partida de volta da semifinal.

“Nós viemos do interior para ver o jogo, e qualquer resultado que fosse, mas o campo teria que ser aberto. Nós fomos lesados. Não respeitaram o nosso direito”, disparou um dos torcedores do Nacional.

Visivelmente frustado com a decisão do adiamento do jogo, o treinador do time de Patos, Marcos Nascimento disse que vai jogar onde for determinado pela FPF.

DIÁRIO ESPORTIVO com GE

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula