header top bar

section content

Aldeone garante que o Sousa nunca pediu favorecimento à Comissão de Arbitragem

Em conversa com José Renato - interceptada pela Polícia Civil -, presidente do Dinossauro parece cobrar ajuda em jogo contra a Desportiva, pelo Paraibano. Mas ele explica que diálogo foi normal

Por Globo Esporte PB

16/05/2018 às 09h24

Aldeone Abrantes deu sua versão para a conversa com José Renato (Foto: Cisco Nobre / GloboEsporte.com)

O presidente do Sousa, Aldeone Abrantes, garante que nunca pediu à Comissão de Arbitragem de Futebol da Paraíba (Ceaf-PB) qualquer favorecimento ao seu clube. Uma conversa do dirigente alviverde com o ex-presidente da Ceaf-PB, José Renato Soares, foi interceptada pela Polícia Civil e, no áudio, ele parece solicitar uma ajuda dos árbitros na partida contra a Desportiva Guarabira, no dia 4 de março, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paraibano. Tanto Aldeone quanto José Renato são alvos da operação policial que investiga um esquema de corrupção no futebol da Paraíba. Mas o mandatário do Dinossauro alega que o diálogo com com o então presidente da Ceaf-PB foi normal e não comprova qualquer ato ilícito de sua parte.

– Foi divulgado um áudio de um diálogo meu com José Renato, ex-presidente da Comissão de Arbitragem da Paraíba, coisa que é corriqueira, já que a gente mora a mais de 500 km da capital, e é praxe de muitos anos os presidentes de clubes serem consultados sobre os árbitros que vão para os seus jogos e isso não é crime nenhum. Em relação ao jogo contra o Guarabira, eu só pedi ajuda no sentido que fosse colocado um árbitro isento, coisa que eu sempre pedi porque o presidente quer sempre que um árbitro isento trabalhe nos seus jogos. Inclusive nesse jogo o Sousa teve um pênalti contra logo aos dois minutos e foi uma partida muito dura. O Sousa nunca pediu vantagem para ninguém e nunca se utilizou desse tipo de expediente – comentou o dirigente sertanejo.

+ Aldeone cobrou de José Renato vantagens para o Sousa em jogo contra a Desportiva

Sousa e Nacional de Patos entraram na última rodada da primeira fase do estadual brigando diretamente pela condição de terceiro classificado do Grupo A para a fase de mata-mata. Campinense e Botafogo-PB já estavam praticamente garantidos como primeiros colocados da chave, restando apenas uma vaga. O Naça tinha 16 pontos e enfrentaria o Serrano-PB no Amigão, em Campina Grande. O Dino tinha 17 e duelaria com a Desportiva, no Sílvio Porto, em Guarabira. Se vencesse, o Alviverde garantiria a classificação, jogando o Canário do Sertão para o quadrangular da morte. Vale lembrar que o Serrano-PB ainda buscava a classificação, pelo Grupo B, e que a Desportiva já estava eliminada e disputaria o torneio contra o rebaixamento.

Com o Sousa precisando da vitória para não depender de outros resultados, Aldeone Abrantes ligou para José Renato e cobrou a ajuda do responsável pela arbitragem para que o Dinossauro fechasse a fase com a certeza da classificação. O presidente da Comissão de Arbitragem prometeu a ajuda ao dirigente sertanejo, e o resultado foi a vitória do Sousa sobre a Desportiva (2 a 0) e classificação para a repescagem. O Nacional de Patos, mesmo vencendo o Serrano-PB por 1 a 0, acabou eliminado.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/pb/futebol/times/sousa/noticia/aldeone-garante-que-o-sousa-nunca-pediu-favorecimento-a-comissao-de-arbitragem.ghtml

LANÇAMENTO

Festival Brasileiro de Cinema Espírita e Espiritualista foi destaque no programa Mensagem de Esperança

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Saiba como descobrir sua vocação profissional e ser bem-sucedido da universidade ao trabalho

NO PROGRAMA OLHO VIVO

VÍDEO: Com doença grave, homem faz apelo à 9ª Regional de Saúde em Cajazeiras por medicamento atrasado

QUATRO DIAS DE EVENTOS

VÍDEO: Secretário convida população para o Arte Agosto, que começa hoje em Cajazeiras; veja programação!