header top bar

section content

Grupo explode caixa eletrônico na Paraíba e provoca pânico na BR-230, sentido a João Pessoa

Viajantes abandonaram veículos na rodovia e se abrigaram em estabelecimentos no Cajá.

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

11/02/2018 às 11h12 • atualizado em 11/02/2018 às 11h36

A Polícia realizou rondas, mas ninguém foi preso

Um caixa eletrônico de um banco privado foi explodido na madrugada deste domingo (11), no distrito do Cajá, no município de Caldas Brandão. O ataque ocorreu por volta das 3h30 (horário local) e havia um grande fluxo de viajantes em comércios as margens da rodovia federal BR-230.

Segundo as informações divulgadas pela Polícia Militar, a ação durou cerca de 30 minutos e enquanto parte do grupo montava o explosivo no caixa eletrônico, outros suspeitos ficaram atirando para o alto. No distrito, vários estabelecimentos comerciais como lanchonetes e posto de combustíveis estavam funcionando e havia um grande fluxo de viajantes que param comércio local.

Com medo dos criminosos, alguns viajantes abandonaram os veículos na rodovia e correram para dentro de estabelecimentos que fecharam as portas. Na fuga, os homens espalharam grampos pela rodovia. Vários carros e ônibus de tiveram os pneus furados. Um dos ônibus chegou a ficar atravessado na pista, bloqueando parte da passagem dos veículos.

A Polícia Militar montou um cerco na região desde a madrugada, mas até 9h (horário local) deste domingo, nenhum suspeito foi localizado. A Polícia Militar não soube informar se o grupo conseguiu levar dinheiro do caixa.

DIÁRIO DO SERTÃO com G1PB

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula