header top bar

section content

Por que as lojas de conveniência fazem cada vez mais sucesso no Brasil

Confira os motivos do crescimento contínuo das lojas de conveniência no Brasil

Por Gear SEO

13/12/2019 às 14h46 • atualizado em 14/12/2019 às 19h19

Com a entrada das grandes redes de varejo nesse mercado, o conceito das lojas de conveniência mudou um pouco

As lojas de conveniência vêm crescendo bastante no Brasil nos últimos anos. Essa tendência enceta a aposta de grandes redes de varejo em formatos de lojas menores com foco em promover soluções para compras rápidas dos consumidores.

Com o crescimento do “atacarejo”, as grandes lojas acabaram perdendo espaço para os atacadões. Em resposta a essa queda, empresas como o Carrefour, as Lojas Americanas e o Pão de Açúcar, por exemplo, criaram as chamadas “lojas express”.

Novo formato das lojas de conveniência
Antigamente, as lojas de conveniência ficavam apenas em postos de combustível, principalmente em regiões menos habitadas ou em beira de estradas e avenidas. Essas lojas vendem lanches rápidos e produtos de higiene pessoal, tudo para que as pessoas possam se cuidar durante uma viagem.

Com a entrada das grandes redes de varejo nesse mercado, o conceito das lojas de conveniência mudou um pouco. Apesar de continuarem sendo lojas para compras rápidas, elas agora ocupam os grandes centros urbanos, lado a lado com as grandes lojas do varejo.

O que mais impulsiona o crescimento das lojas de conveniência no Brasil?
Segundo dados de 2018, as lojas de conveniência são responsáveis por 16% do faturamento do varejo no Brasil e estão em pleno crescimento. Durante o evento ExpoPostos & Conveniência 2019, foram levantados dados sobre os principais produtos que impulsionaram as vendas dessas lojas.

O tabaco é o principal foco de consumo das lojas de conveniência, sendo o responsável por 31% do faturamento. Outros produtos como fast-food, cervejas e outras bebidas, como refrigerantes e sucos, também possuem boa fatia do faturamento dessas lojas.

As lojas de conveniência faturaram mais de R$ 7,5 bilhões em 2018. E, para se ter uma ideia, esse valor foi alcançado com um ticket médio baixo, de apenas R$ 12,82, segundo dados da Plural (Associação Nacional de Distribuidoras de Combustíveis, Lubrificantes, Logística e Conveniência).

Diferenciais das lojas de conveniência
Em comparação com as grandes lojas de varejo, as lojas de conveniência possuem alguns importantes diferenciais. Essas lojas, apesar de, na maioria das vezes, preservarem o nome de grandes marcas, apresentam um formato diferente.

A ideia é ter os principais produtos para compras rápidas. Diferente de um mercado ou uma loja de departamento, o foco está na venda de alguns nichos do comércio como alimentação, tabacaria, roupas e produtos de higiene.

Os preços são competitivos, o que leva os consumidores a comprarem bastante nessas lojas. Assim, eles não precisam ir em grandes lojas, shoppings ou restaurantes para fazer um lanche, ou comprar produtos de higiene.

As lojas de conveniência possuem filas menores, o que garante um atendimento mais ágil. Além disso, essas lojas geralmente estão em locais estratégicos, como em beira de estradas e próximas às casas de show e ao comércio, em geral, locais ideais para os consumidores que precisam fazer um lanche ou uma compra rápida.

Novidades para a fidelização de clientes
As lojas de conveniência das grandes redes de varejo têm se aliado a postos de combustíveis para expandir o modelo de negócio. Esses locais sempre possuem espaços pequenos, ideais para a inserção desse tipo de lojas.

Outra novidade é o uso dessas lojas como ponto de retirada de produtos. Como sempre há uma próxima do cliente, essa foi uma maneira encontrada de levar o cliente a uma loja, o que pode fazê-lo comprar outros itens.

O principal atrativo dessa oferta é a dispensa do frete, que gera um custo elevado dependendo da compra, e que, muitas vezes, conta com serviços que demoram a realizar a entrega.

As empresas também estão usando suas lojas para realizar a degustação de novos produtos e fazer lançamentos. A ideia é aumentar a taxa de fidelização de clientes diminuindo a proximidade deles com a loja.

JÁ SÃO 20 MORTES

VÍDEO: Secretaria de Saúde de Cajazeiras confirma mais dois óbitos em decorrência do novo coronavírus

APÓS DENÚNCIAS

VÍDEO: Procon de Cajazeiras notifica Caixa Econômica por problemas em terminais de autoatendimento

EXPECTATIVA ALTA

VÍDEO: Para Chico Mendes, Cajazeiras pode ser a cidade mais bem administrada da PB por Marquinhos Campos

AGORA NÃO

VÍDEO: Veneziano revela que recebeu convite do MDB, mas só discutirá possível saída do PSB no futuro

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!