header top bar

section content

Menina de 11 anos morre baleada durante comemoração de eleição no Nordeste

Mikaelly Sales da Silva ajudava a mãe, que vendia lanches durante uma comemoração política.

Por G1

09/10/2018 às 07h40 • atualizado em 09/10/2018 às 07h43

Mikaelly Sales da Silva — Foto: Arquivo da família

Uma menina de 11 anos morreu na madrugada desta segunda-feira (8) após ser atingida no peito por uma bala perdida durante uma briga no bairro das Rocas, na Zona Leste de Natal. Mikaelly Sales da Silva ajudava a mãe dela, que trabalhava como ambulante vendendo lanches e bebidas em meio a uma passeata de comemoração pela vitória do candidato Ubaldo Fernandes (PTC), eleito deputado estadual no pleito deste domingo (7).

Em contato com o G1, Ubaldo lamentou o ocorrido. “Eu participei da festa só no início, e não estava mais lá quando aconteceu. Mas, lamento muito essa violência”, comentou. Mikaelly faria 12 anos ainda este mês.

De acordo com a Polícia Civil, houve uma briga durante a comemoração, mas quando o público estava se dispersando vieram os disparos (no vídeo acima, feito por uma pessoa que estava na passeata, é possível ouvir o barulho de pelo menos cinco tiros). Houve pânico e correira. Ninguém foi preso.

Mikaelly ainda foi socorrida ao Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, mas não resistiu ao ferimento.

O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Fonte: G1 - https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2018/10/08/menina-de-11-anos-morre-baleada-durante-comemoracao-de-eleicao-em-natal-video-mostra-correria-durante-os-disparos.ghtml

Recomendado para você pelo google

PROTESTO

VÍDEO: populares vão às ruas para protestar contra a reforma da Previdência na cidade de Patos

VEJA VÍDEO

Padre de Cajazeiras revela curiosidades sobre o santo casamenteiro: “Faz milagre a pessoa encalhada”

SAÚDE

Dieta milagrosa? Médico diz que a compulsão e afetividade pela comida são perigosas para o emagrecimento

VÍDEO

Mototaxista reclama de multa cobrada na Zona Azul da cidade de Cajazeiras; “Está errado”