header top bar

section content

Menina de 12 anos relata suposto estupro praticado pelo pai por 4 anos, na PB, diz Conselho Tutelar

Após denúncia anônima, menina contou à polícia e ao Conselho Tutelar de Campina Grande que foi abusada pelo pai durante 4 anos. Homem estaria separado da mãe da criança há dez dias.

Por G1 PB

06/06/2019 às 14h00 • atualizado em 06/06/2019 às 11h48

(Foto: ilustrativa da internet)

Um caso de estupro de vulnerável foi registrado no Conselho Tutelar de Campina Grande, na noite da terça-feira (4). De acordo com a conselheira Lana Menezes, que acompanha o caso, uma menina de 12 anos relatou que foi abusada sexualmente pelo pai durante quatro anos. Nesta quarta-feira (5) a Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o caso.

De acordo com a conselheira, o caso foi registrado após a Polícia Militar receber uma denúncia anônima de que uma criança era abusada sexualmente pelo pai, no bairro José Pinheiro. Ao chegar no local, por volta das 19h30, a PM, junto com o Conselho Tutelar, encontrou a menina, que relatou os abusos.

Segundo a Polícia Militar, a denúncia anônima afirmava que a criança estaria com hematomas pelo corpo, que teriam sido causadas pelo pai da menina, que agrediu a criança enquanto ela tentava se defender dos abusos. Os relatos da denúncia ainda vão ser investigados.

Conforme o Conselho Tutelar, a mãe da criança contou que o ex-companheiro saiu de casa há dez dias, após ela registrar um Boletim de Ocorrência por violência doméstica. “Segundo a mãe da menina, havia uma medida protetiva contra o homem após ela ser agredida por ele”, explicou a conselheira Lana Menezes.

No relato da criança à PM e ao Conselho Tutelar, a menina contou que foi abusada pelo pai dos 6 aos 10 anos e que só agora, após o pai sair de casa, se sentiu segura para denunciar os abusos. “Ela contou que agora se sente segura para falar que isso aconteceu, porque o pai dela saiu de casa, após se envolver numa questão de violência doméstica e a mãe colocar ele pra fora”, relatou a conselheira.

Ao Conselho, a mãe diz que não sabia dos abusos praticados pelo ex-companheiro. “A mãe falou que não tinha conhecimento disso, mas agora a Polícia Civil vai investigar se ela era conivente ou não com essa situação”, informou Lana Menezes.

Ainda conforme a conselheira, a menina vai passar por exames de corpo de delito, inclusive para verificar a denúncia anônima de que a menina tinha hematomas, e por acompanhamento psicológico. Na tarde desta quarta-feira (5), a criança e a mãe serão ouvidas na Delegacia da Infância e Juventude de Campina Grande.

Inquérito policial
O delegado Pedro Ivo, confirmou que a Polícia Civil foi noticiada do caso pela Polícia Militar ainda na terça-feira e que nesta quarta-feira pela manhã já foi aberto um inquérito. A vítima e o suspeito ainda não foram ouvidos. O delegado disse que o caso vai correr em segredo de justiça.

“Sabemos que os casos já ocorrem há alguns anos. Como não tivemos situação de flagrante, não foi possível ter a materialidade da denúncia. Mas, isso não quer dizer que não será apurado. Vamos solicitar outros exames e ouvir as partes e também familiares”, disse ele.

Denúncia anônima
O delegado também destacou a importância de que sejam denunciados casos como esse, tendo em vista que os crimes estariam ocorrendo dentro de propriedades privadas, no caso, dentro da casa da vítima. “Esse caso já ocorria há anos, mas não foi descoberto enquanto alguém não tomou a iniciativa de denunciar. A polícia sozinha dificilmente descobriria. É muito importante que a sociedade ajude denunciando casos assim para o 197 ou 190. A gente sempre reforça que ninguém precisa se identificar”, ressaltou Pedro Ivo.

Fonte: G1 PB - https://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2019/06/05/menina-de-12-anos-relata-suposto-estupro-praticado-pelo-pai-por-4-anos-na-pb-diz-conselho-tutelar.ghtml

REFERÊNCIA

VÍDEO: Padre diz que Frei Damião e Padre Cícero são grandes exemplos para a Igreja Católica

BOA NOTÍCIA

VÍDEO: Senador da Paraíba promete empenho pelo novo Hospital Universitário do Sertão

SAÚDE

VÍDEO: Diretora do HUJB de Cajazeiras fala sobre casos de crianças com coronavírus: ‘Têm sintomas leves’

'OPERAÇÃO RESIDENCE'

VÍDEO: PF desarticula grupo criminoso que usava quarto de residência da UFPB como depósito de drogas

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!