header top bar

section content

Polícia Civil e Energisa flagram desvio de energia em estabelecimentos comerciais em João Pessoa

Após constatado o furto, a Energisa vai levantar quanto de energia foi desviada e por quanto tempo

Por Portal Diário com Assessoria

13/02/2020 às 09h45

Operação da Energisa em João Pessoa

Nesta quarta-feira, 12 de fevereiro, a Polícia Civil, Instituto de Polícia Cientifica (IPC) e a Energisa realizaram uma operação de combate ao furto de energia nos bairros de Tambaú, Manaíra e Bessa, em João Pessoa. Durante a ação, foram flagradas irregularidades e desvio de energia, os famosos ‘gatos’, em pousadas, lanchonetes entre outros pontos comerciais. Até o momento, foram realizadas 151 inspeções e 11 estabelecimentos foram flagrados com irregularidades. Dois proprietários foram presos em flagrante por furto de energia e encaminhados para delegacia. A ação continua durante todo o dia.

Agora, após constatado o furto, a Energisa vai levantar quanto de energia foi desviada e por quanto tempo. Conforme previsto no Código Penal, art. 155, o furto de energia é crime e o responsável pode ser condenado a até oito anos de reclusão e multa. “O furto de energia ocasiona prejuízos não só para a concessionária, mas principalmente ao consumidor que está em dia com o pagamento de suas contas, pois parte do prejuízo suportado é repassado aos seus consumidores, conforme indicado pelo órgão regulador, a Aneel”, afirma Felipe Costa, gerente de serviços comerciais da Energisa.

Além do crime, o Governo do Estado deixa de arrecadar mais de R$ 35 milhões por ano e a população perde com isso, uma vez que os valores poderiam ser revertidos em infraestrutura básica, como saúde e educação.

Denunciar o furto de energia é simples e sigiloso. Para isso, basta entrar em contato com a Energisa através de um dos canais de atendimento como call center no número 0800 083 0196, site energisa.com.br, facebook ou twitter, agência de atendimento ou pelo Energisa On, aplicativo gratuito para smartphone, ou no whatsapp (83) 99135-5540.

Recomendado para você pelo google

GEROU POLÊMICA

VÍDEO: Padre de Cajazeiras não vê profanação em desfile da Mangueira que representou vários Cristos

APÓS CHUVAS

VÍDEO: Açudes e barreiros da região de Cajazeiras sangram e agricultores estão confiantes no inverno

TEM QUE VACINAR

Após morte provocada por meningite em Cajazeiras, equipes de saúde de Sousa atuam no combate à doença

DURANTE O CARNAVAL

VÍDEO: Vândalos quebram monumento em homenagem a jovem que faleceu vítima de acidente em Cajazeiras

Conteúdo Protegido!