header top bar

section content

Torcidas organizadas de Treze e Campinense estão proibidas de entrar no Amigão no Clásssico dos Maiorais

De acordo com o representante do Ministério Público, Valberto Lira, a polícia está avisada para barrar as torcidas organizadas dos dois clubes.

Por José Dias Neto

15/02/2020 às 06h20 • atualizado em 14/02/2020 às 19h25

A partida acontece no Estádio Amigão em Campina Grande-PB

Neste domingo(16) acontece no estádio Amigão em Campina Grande, o Clássico dos Maiorais, Treze e Campinense se enfrentam pela quinta rodada do Campeonato Paraibano 2020, mas as torcidas organizadas de ambas equipes estão proibidas de entrar para acompanhar a partida.

A medida foi tomada após reunião comandada pelo promotor de Justiça, Valberto Lira, representando o Ministério Público da Paraíba, além da  Polícia Militar, Federação Paraibana de Futebol (FPF), Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Crea), dirigentes dos clubes e o gerente do estádio Amigão.

De acordo com o representante do Ministério Público, Valberto Lira, a polícia está avisada para barrar as torcidas organizadas dos dois clubes. “Nenhuma torcida de Campina Grande, seja do Campinense e de Treze efetuou o recadastramento. Com isso, ficam proibidas de entrar com seus instrumentos musicais, camisas e bandeiras, faixa que identifiquem nome de torcidas”, afirmou.

Ficou decidido que, serão colocados à disposição das torcidas 10 mil ingressos. Por determinação da Polícia Militar, os torcedores do Campinense vão ocupar a arquibancada principal. Enquanto que, os trezeanos ficarão na arquibancada geral. “Esta iniciativa é para garantir a segurança dos torcedores e das pessoas envolvidas neste jogo”, afirmou o comandante do policiamento no Amigão, coronel Francimar Lins.

Já o presidente do Treze, Walter Júnior disse que os cuidados necessários estão sendo tomadas para realizar de um grande jogo.

“O clássico Campinense e Treze, segundo especialistas do futebol, está entre os dez maiores clássicos do Brasil. Por isso, temos este cuidado de reunir os órgãos competentes para uma maior tranquilidade no dia da partida”, disse Otamar Almeida, diretor da FPF. “Segurança é importante, em qualquer evento, especialmente, no jogo entre Treze e Campinense”, disse.

A previsão, segundo o gerente do estádio, Ascânio Pacelle, é que o acesso das torcidas de Treze e Campinense, para as arquibancadas, comece às 14h. Serão colocados cerca de 300 policiais, para garantir a segurança no estádio Amigão e em outros pontos da cidade.

Participaram da reunião no auditório do Comando de Policiamente Regional I, o  coronel Cunha Rolim; Ascânio Pacelli, gerente do Amigão; Otamar Almeida, da Federação Paraibana de Futebol; Corjesu Paiva, do Crea-PB; e os presidentes do Campinense, Paulo Gervane e do Treze, Walter Júnior.

DIÁRIO DO SERTÃO

HUMOR EM MEIO A CRISE

VÍDEO: em meio a quarentena, marido pede socorro e diz não aguentar mais a mulher: ‘Ela vai me matar’

E CAMPEÃO?

Atlético de Cajazeiras pode ser consagrado campeão Paraibano de 2020, com a suspensão dos campeonatos

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO: Filho de Cajazeirense destaca ações na secretaria e aponta medidas “duras” contra o coronavírus

ASSISTA EM CASA

VÍDEO: Diário News apresenta os problemas que uma quarentena pode causa na sua saúde mental

Recomendado pelo Google:
Conteúdo Protegido!