header top bar

section content

Polícia indicia vigilantes prisionais suspeitos de estuprar detentas em unidade prisional

Segundo delegado, homens já tiveram a prisão preventiva decretada e estão foragidos.

Por G1

19/07/2019 às 09h14

Leandro Santana Rezende Chaves e Túlio Rosa da Silva são procurados pela polícia de Pontalina (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Dois vigilantes prisionais temporários suspeitos de estuprar detentas da Unidade Prisional de Pontalina, no sul de Goiás, foram indiciados pela Polícia Civil nesta quarta-feira (17). O caso aconteceu no mês passado, mas as investigações começaram no último dia 5, após o diretor da cadeia comunicar o caso à delegacia da cidade.

Segundo o delegado Patrick Carniel, o então vigilante Túlio Rosa da Silva violentou sexualmente uma presa, e Leandro Santana Rezende Chaves uma outra. “Os dois já tiveram a prisão preventiva decretada e estão foragidos”, disse Patrick. O G1 não conseguiu localizar a defesa dos suspeitos.

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) informou que os dois vigilantes foram demitidos após a denúncia e que providenciou atendimento psicológico para as vítimas.

“No dia 15 de junho, por volta das 23h, eles chamaram as duas, que têm entre 25 e 30 anos, e disseram que precisavam conversar com elas separadamente sobre um desentendimento que as duas tiveram mais cedo. Cada um foi para uma sala com uma delas e cometeu o estupro”, contou o delegado.

Ainda segundo Patrick, no início do mês o caso chegou ao conhecimento da Polícia Civil, e as vítimas foram ouvidas. Segundo relataram, os vigilantes prisionais temporários teriam ameaçado as mulheres de instaurar procedimento administrativo disciplinar caso falassem sobre o crime para alguém.

“Elas ficaram com medo de responder ao procedimento e não contaram sobre o ocorrido”, informou o delegado.
As investigações apontam que o crime foi descoberto pelos colegas de trabalho dos vigilantes, que alertaram a direção do presídio, que, por sua vez, avisou a polícia.

O delegado informou também que, após registro da ocorrência e os depoimentos na delegacia, as vítimas foram encaminhadas ao Instituto Médico Legal de Morrinhos, onde o médico legista atestou o estupro.

“A gente tentou intimar os autores, mas, desde que tomaram conhecimento das investigações, eles fugiram”, afirmou Patrick. Diante disso, a Polícia Civil pediu a prisão preventiva dos autores, o que foi acatado pela Justiça.

Para Patrick, é importante a colaboração das pessoas para a localização dos foragidos. Qualquer informação sobre os dois pode ser passada pelo telefone 197, da Polícia Civil.

Fonte: G1 - https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2019/07/18/policia-indicia-vigilantes-prisionais-suspeitos-de-estuprar-detentas-em-pontalina.ghtml

Recomendado para você pelo google

SERVOS DE DEUS

VÍDEO: Programa Mensagem de Esperança reflete sobre a filiação divina e o exercício da mediunidade

SUCESSO

VÍDEO: Programa Acústico Diário recebe o cantor cajazeirense Fabinho Mendes com os sucessos do momento

VÍDEO

Corpo jovem desaparecida é encontrado em avançado estado de decomposição; amiga fala da relação com o ex

AO VIVO

ESPECIAL: Sessão da Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba em Cajazeiras – 156 anos