header top bar

section content

BARBÁRIE: Homem é morto com 12 facadas por eleitor de Bolsonaro após dizer que votou no candidato do PT

Autor do crime teria começado a discussão

Por Louise Queiroga / Jornal Extra

08/10/2018 às 12h26 • atualizado em 08/10/2018 às 12h31

A vítima Romualdo Rosário da Costa, de 63 anos

Um homem foi morto com 12 facadas nas costas na madrugada desta segunda-feira, em um bar em Salvador, após dizer que tinha votado no candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA), o autor do crime, que teria começado a discussão, manifestou aos gritos seu apoio a Jair Bolsonaro (PSL). Ao se irritar com o comentário da vítima, de que ali as pessoas preferiam o Partido dos Trabalhadores, ele o matou.

VEJA MAISJair Bolsonaro e Fernando Haddad decidirão eleição para presidente no segundo turno

O mestre de capoeira Romualdo Rosário da Costa, de 63 anos, conhecido como Moa do Katende, estava em um bar no bairro Engenho Velho de Brotas por volta das 2h40 desta segunda-feira. A SPP-BA informou que o suspeito chegou ao local gritando o nome de Bolsoraro. A perícia analisou o corpo da vítima e constatou que foram desferidas 12 facadas na região das costas, segundo a assessoria de imprensa da pasta. De acordo com as primeiras informações, o agressor e a vítima não se conheciam antes do fato.

A filha da vitima, Jasse Mahi, de 27 anos, contou que seu pai era presente na vida dos filhos e muito querido pelos alunos de capoeira. Segundo ela, o irmão de Moa do Katende presenciou a discussão no bar e está bastante abalado.

Jasse disse ainda que um primo de seu pai também estava no local e acabou sendo ferido. De acordo com ela, Germinio Pereira foi levado para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde passou por cirurgia. Procurada, a assessoria de imprensa da Secretaria da Saúde (Sesab) afirmou que não informa estado de saúde de pacientes. Segundo a SPP-BA, o homem teria tentado defender Moa do Katende do ataque.

— Meu pai estava num barzinho quando começou essa discussão política. O rapaz saiu, mas depois voltou e esfaqueou meu pai — disse Jasse. — Ele era um pai maravilhoso. Todo mundo ama meu pai, ele não tem inimigo.

Nas redes sociais, amigos e parentes lamentaram a violenta morte de Moa do Katende. Um dos posts diz que “guerrido defensor da cultura e do povo negro, sempre a frente pela qualidade de vida da população mais pobre e desfavorecida fará muita falta”.

“Meus sentimentos à família desse grande Baluarte da Capoeira! Adeus, Mestre Moa Do Katende! A Capoeira está de luto!!”, escreveu outra pessoa.

Fonte: Louise Queiroga / Jornal Extra - https://extra.globo.com/casos-de-policia/mestre-de-capoeira-morto-com-12-facadas-apos-dizer-que-votou-no-pt-em-salvador-23139302.html

VÍDEO

Jovem jornalista estreia programa na TV e conta tudo sobre o Atlético de Cajazeiras no Paraibano 2019

PRATICIDADE NA FISCALIZAÇÃO

VÍDEO: TCE-PB inaugura espaço digital público para ideias tecnológicas de controle dos atos públicos

GRUPOS SE ENFRENTAM NA 1ª FASE

VÍDEO: Dirigentes do Sertão comentam sorteio do Paraibano 2019. Atlético enfrentará o ‘grupo da morte’

ASSISTA!

Imagens de câmeras de segurança mostram assalto a comerciante em frente a banco na cidade de Patos